• forumeconomicoespo

FÓRUM ECONÔMICO ESPORTE FITNESS FINALIZA COM PALESTRAS SOBRE GESTÃO E ADMINISTRAÇÃO

Última etapa do evento apresentou conteúdos sobre aspectos trabalhistas, abertura de empresas e gestão de carreira





Terminou neste sábado (22) o FÓRUM ECONÔMICO ESPORTE FITNESS, uma idealização da Federação Paulista de Esportes & Fitness em parceria com a Secretaria Municipal de Esportes e Lazer de São Paulo. Em sua terceira etapa, o evento abordou a temática “Gestão e Administração”, mostrando os caminhos e passo a passo para quem deseja rumar no mundo do empreendedorismo.

Painéis do dia

Na palestra inaugural deste dia 22, a advogada Kátia Dutra mediou uma mesa dedicada à abertura de empresas no setor fitness. Para completar o time de palestrantes, o painel contou com a participação da conselheira do Conselho Regional de Contabilidade de São Paulo (CRCSP), Heloisa de Castro, e um dos sócios do Grupo União Nacional Contábil, Jairo Balderrama Pinto.

Além de apresentarem os diferentes tipos jurídicos, enquadramentos e impostos de uma organização, os especialistas frisaram a importância de contar um profissional de contabilidade na hora de formalizar um negócio. “Por todas as questões burocráticas que envolvem a legalização de uma empresa, é fundamental ter um contador ou advogado para assessorar e tirar todas as dúvidas”, diz Balderrama Pinto.

Ele ainda afirma que no caso dos profissionais de Educação Física, a abertura de uma companhia no regime de Simples Nacional pode ser a melhor opção. “É uma modalidade que não deixa o trabalho preso a um teto de faturamento e permite maior flexibilidade de atuação e maior poder de crescimento. É possível, assim, trabalhar como personal trainer e abrir uma academia, por exemplo”, explica Jairo.

As competências do profissional moderno

Visando abordar os tempos pós-pandemia, Andrea Vidal apresentou o cenário do mercado fitness, indicando as tendências e oportunidades para o profissional de Educação Física empreender e se apoderar dos conhecimentos necessários para se destacar.

A diretora da Diretora da Fitness Mais ressaltou que para planejar uma carreira é necessário responder a duas perguntas: ‘o que você quer no futuro?’ e ‘qual é a sua programação para atingir as metas estabelecidas?’ “A partir dessas duas respostas inicie seu planejamento optando por escolhas que agreguem ao objetivo traçado. Materialize suas ideias, saia da intenção e vá para ação”, diz.

Novos conceitos para novas competências

Ao falar sobre como o profissional deve se preparar para os tempos modernos, Andrea elencou os principais conceitos que devem agregar a capacitação de professores, treinadores e demais trabalhadores do ramo:

· Lifelong Learning – Aprendizagem ao longo da vida

· Hard Skills – Habilidades técnicas (aptidão, qualificação)

· Soft Skills – Habilidades comportamentais (condutas)

· People Skills – Habilidades interpessoais (lidar e relacionar)

· A era das equipes de alto desempenho – Habilidades individuais, inteligência maior e meta compartilhada

· A era do cliente – customer experience (CX) e customer centric (CC)

· Feedback (passado) e feedforward (futuro)

As competências dos profissionais de Educação Física pós-Covid

Já em relação ao cenário que desenha para a retomada da vida após pandemia, a especialista separou em três grupos as habilidades necessárias para que o profissional de Educação Física se destaque e ofereça um serviço com qualidade e segurança.

Competências técnicas: treinos, aulas, métodos, estratégias e ciência, apostando na especialização em nichos como diabetes, hipertensão, obesidade, cardiopatias e Covid-19.

Competências digitais: uso de tecnologia para aulas, produção de conteúdo, eventos, reuniões e treinamentos. Esses recursos exigem habilidades de comunicação virtual, prezando pela comunicação oral, gestual e motivacional.

Competências comportamentais: atenção a itens como os protocolos de segurança, confiança, acolhimento, empatia, adaptabilidade, inovação e mindset ágil.

Os novos mercados no segmento fitness

Se há uma ou duas décadas, todas as academias ofereciam os mesmos produtos, sem diferenciação no atendimento ao cliente, hoje o cenário é bastante diferente, com um leque vasto de opções para o consumidor. É o que aponta o Consultor em negócios do segmento Fitness no Brasil e exterior, Fábio Saba.

Segundo ele, a tecnologia e gamificação tomaram conta do mercado e desafiam as pessoas, mostrando uma nova e divertida maneira de se praticar uma atividade física. Além disso, os próprios estabelecimentos mudaram a sua visão de negócios e há diferentes modelos de academias por todo o país.

“Hoje temos academias para mulheres, idosos, de artes marciais, natação, estúdios de pilates, boxes de crossfit e outros dois modelos que chamam a atenção: o low cost (utilizado pelas famosas redes de academia atuais) e boutique, que oferece um serviço mais rebuscado”, explica Saba.

Low cost

De acordo com Fabio, esse modelo equalizou o mercado, oferecendo espaços de qualidade a preços mais acessíveis e trazendo muito mais gente para dentro das academias. Entre os fatores competitivos dessa linha de negócio estão: inscrição e acompanhamento online, amplo horário de funcionamento, excelente qualidade de equipamentos, arquitetura simples e moderna, autosserviço e baixo custo de folha de pagamento.

Boutique

Por outro lado, as academias consideradas Boutique atuam sobre o lema “vamos cuidar de você” (e realmente cuidam). Mais do que atendimento, esse tipo de empresa vende experiências memoráveis, visando promover atitudes socioafetivas como estratégia de diferenciação, além de lidar com segurança frente à concorrência.

Apesar de serem diferentes, hoje já é possível encontrar academias que mesclam esses dois modelos. São estabelecimentos low cost que também oferecem opções de Boutique, vendendo à parte esses serviços. “No Brasil isso é uma novidade e trata-se de um processo de democratização do segmento fitness”, diz Saba.

O evento

Dividido em três etapas, o FÓRUM ECONÔMICO ESPORTE FITNESS trouxe ao longo do mês de maio palestras e debates essenciais para a capacitação de profissionais e o desenvolvimento de todo o setor no Brasil. Apostando em temas como “Inovação”, “Oportunidades” e “Gestão e Administração”, o evento contou com um elenco de palestrantes renomados e entidades de peso, visando trazer à cadeia produtiva insights preciosos de transformação, criatividade e meios para alavancar a carreira dos profissionais da área.

O FÓRUM ECONÔMICO ESPORTE FITNESS foi uma realização da Federação Paulista de Esportes & Fitness em parceria com a Secretaria Municipal de Esportes e Lazer de São Paulo. O evento conta com o apoio do Conselho Regional de Educação Física de São Paulo (CREF4/SP), Associação Brasileira de Academias (Acad Brasil), Sindicato dos Profissionais de Educação Física do Estado de São Paulo (SINPEFESP), Sindicato dos Estabelecimentos de Esportes Aéreos, Aquáticos e Terrestres do Estado de São Paulo (SEEAATESP), Conselho Regional de Contabilidade de São Paulo (CRCSP), Confederação Nacional de Serviços (CNS), Fitness Mais, Família do Esporte, BetterYoo, Fecomercio SP e ISPO.

Siga-nos nas redes sociais:

Facebook: https://www.facebook.com/F%C3%B3rum-Esporte-Fitness-107144337896119

Instagram: https://www.instagram.com/forumesportefitness/?hl=pt-br

Twitter: https://twitter.com/forumesportefit

@forumeconomicoesportefitness @forumesportefitness @forumesportefit @fpefit.oficial #fpefit.oficial @fpefit @crefsp #cref @crcsp_oficial @crcspoficial @oabsaopaulo @cfoab @fecomerciosp @betteryoo #beteryoo @semesportes @sebraenacional @sebraesp @familiadoesporte #crc #fitness #educacaofisica #academia #oab #sinpefesp #sinpefesp @fitnessmais #fitnessmais @acadbrasil @seeaatesp

4 visualizações0 comentário